SOBRE A PARIZI



Um grupo com foco em moda jeanswear, alta qualidade e criação de novas tendências para todo o Brasil.

VESTIR BEM E COM ESTILO, ESTA É A NOSSA PROPOSTA.

Pioneira no segmento infanto-juvenil fabricamos peças modernas e leves, com acabamento impecável vestindo os pequeninos desde os primeiros passos até a galera Teen.


CONHEÇA MAIS SOBRE A PARIZI

LOOKBOOK


VEJA MAIS LOOKBOOKS

POSTS RECENTES


Saia jeans

Tendência para esse verão e indispensável no guarda-roupa, a saia jeans tem o poder de se adequar a qualquer época ou estação. De cintura alta e cortes assimétricos, as saias jeans aparecem repaginadas e conquistando o mundo. A melhor parte … Continuar lendo

Tendências masculinas para primavera-verão 2017

Ter estilo e conhecer as tendências está longe de ser um privilégio feminino, a moda masculina para a primavera verão 2017 está super legal e nós vamos te dar 5 dicas legais para apostar nessas estações. # Sobreposições de peças leves … Continuar lendo

Direto do fundo do mar

Direto do fundo mar, começamos hoje, mais um post cheio de novidades.😉 Identificado por suas listras azuis, vermelhas e brancas, o clássico estilo marinheiro, criado por Coco Chanel, está de volta para o verão 2017 – que na verdade, nunca … Continuar lendo

Flatform

Inspiração para todas as fashionistas, as flatforms estão no topo da lista “must have” de toda it girl. Encontrados nos sapatos, tênis ou sandálias com plataformas altas e retas, essas belezinhas estão invadindo nossos corações❤ O propósito dos calçados flatform … Continuar lendo



marca blog do lojista

Vendas no varejo: 5 dicas para fazer um fluxo de caixa impecável

53104-vendas-no-varejo-x-dicas-para-fazer-um-fluxo-de-caixa-impecavel

O fluxo de caixa é uma ferramenta essencial que pode ser o diferencial que sua empresa está procurando para se destacar no varejo. Neste post, você vai conhecer 5 dicas para fazer um fluxo de caixa impecável e entender os cuidados e as vantagens que essa ferramenta oferece para a sua loja. Confira! 1. Entenda os elementos do fluxo de caixa O fluxo de caixa é um relato de tudo o que acontece em suas finanças. Nele, devem constar suas contas correntes e aplicações de curto prazo ou de fácil resgate. Esses valores devem fazer parte do fluxo de caixa porque podem ser facilmente transformados em dinheiro e utilizados para as necessidades da empresa. Outros dois elementos que fazem parte do fluxo de caixa são as entradas — que, em sua maioria, são representadas por recebimentos de clientes — e as saídas — os pagamentos feitos a terceiros como fornecedores, empregados, impostos, contas a pagar, entre outras. 2. Decida uma data de corte Para iniciar o seu fluxo de caixa, é preciso determinar uma data de corte, ou seja, um início para o registro de sua movimentação financeira. A partir deste momento, devem ser inseridos os saldos referentes ao dinheiro que você possui no caixa, além dos valores de contas correntes e aplicações financeiras. Depois, também devem ser registrados todas as receitas e despesas. O fluxo de caixa do período — ou seja, o valor que você terá para usar de acordo com as necessidades de seu negócio — será obtido a partir da comparação destes valores. 3. Utilize uma solução informatizada Para otimizar a elaboração e gestão do fluxo de caixa de sua loja procure utilizar planilhas eletrônicas ou um software de gestão. Além de facilitar a sua rotina, tornando a inserção das informações muito mais rápida, segura e prática, estas soluções ainda auxiliam na hora de uma análise gerencial de suas entradas e saídas. 4. Atualize o fluxo de caixa diariamente De nada adianta utilizar soluções de última geração se você não atualizar o seu fluxo de caixa diariamente. A frequência na atualização é essencial para que você saiba qual é a sua real situação financeira, se existem clientes que não liquidaram pagamento e até mesmo se você esqueceu de pagar alguma coisa. Implemente na rotina do seu departamento financeiro a conferência diária de seus extratos bancários e de aplicações, dinheiro em conta e também relatórios de cobrança,. Dessa forma, você contará com um fluxo de caixa sempre atualizado, garantindo uma visão realista sobre suas possibilidades de investimento. 5. Fique de olho nos estoques Outra dica valiosa é ficar de olho nos estoques, já que mercadoria parada é prejuízo na certa. Confira e controle seus estoques periodicamente, entenda quais produtos são mais comercializados e qual o tempo médio para vender cada um dos produtos. Caso você tenha muitos produtos em estoque, procure fazer promoções e preços diferenciados para vender o que você possui em excesso. Além disso, busque sempre um equilíbrio entre os prazos que você fornece aos seus clientes com aqueles que você ganha dos seus fornecedores. E aí, gostou deste post? Quer se manter atualizado sobre as novidades do mercado? Siga nosso perfil no Facebook, Instagram e Youtube e fique por dentro de mais conteúdo de qualidade para sua loja!

4 tendências do varejo para acompanhar em 2017

tendencias-do-varejo

Quem trabalha com o varejo sabe que o setor é diretamente influenciado por mudanças de comportamento dos consumidores. Por esse motivo, você precisa se adaptar às novidades desses perfis de comportamento e consumo constantemente. Mas como fazer isso? Para ajudar você a planejar melhor o seu negócio, selecionamos 4 tendências do varejo para acompanhar em 2017. Confira! 1. Atendimento customizado A geração X (formada pelos nascidos entre 1965 e 1978) vem dividindo espaço na composição social com as gerações Y (nascidos entre 1979 e 1990) e a geração Z (jovens nascidos a partir de 1990). Por que você precisa estar atento a esse detalhe? Simples: porque ele oferece informações preciosas sobre o perfil de compra desses consumidores. A geração X, por exemplo, em geral apresenta características mais conservadoras e são clientes mais fiéis às lojas que já conhecem. Já as gerações Y e Z, além de mais consumista, mostram-se mais dispostas às novidades. Outra informação importante é que esses jovens estão dispostos a pagar um pouco mais pela experiência de compra. A dica para aproveitar essa tendência é conhecer bem o seu público-alvo e oferecer a ele um atendimento customizado, de acordo com o perfil de compra que ele possui. 2. Experiência on-line e off-line Uma das tendências do varejo que já acontece hoje e continua mais forte em 2017 é a de não restringir a experiência de compra a um único canal. Você pode conhecer ou mesmo já utilizar em sua loja as redes sociais para fechar algumas compras. Nesse caso, é importante pensar em investimentos em marketing, principalmente nas redes sociais, que permitam a integração de contatos on-line e off-line. 3. Disponibilidade 24/7 Muitas vezes, os consumidores não têm tempo nem disponibilidade de ir até a sua loja. Por isso, outra tendência diretamente relacionada à experiência on-line e off-line é a de funcionamento do varejo 24/7, ou seja, disponível 24 horas por dia, 7 dias por semana. Ampliar a disponibilidade de seu atendimento seja na loja física ou no atendimento on-line para corresponder às necessidades do seu cliente é um grande diferencial que vai colocar seu negócio à frente da concorrência. Lembre-se de que consumidores satisfeitos têm grande potencial de se transformarem em clientes promotores. 4. Precificação dinâmica e inteligente O objetivo do consumidor é o de pagar menos sempre que possível, e você precisa pensar em estratégias para oferecer o melhor preço, garantindo também o maior lucro. Uma opção é utilizar a precificação dinâmica, na qual você coloca em seu produto um valor em pé de igualdade com a concorrência, com um preço não tão alto nem muito abaixo do que o oferecido. Mas uma das tendências do varejo de 2017 está na precificação inteligente. Mais proativa que a dinâmica, essa precificação utiliza as informações que você tem do seu negócio: vendas, conversão, custo, margem, estoque, visitas, etc. Por causa de seu grau de especialização, a precificação inteligente é mais indicada para os varejistas que já tenham uma boa base de dados interna e métricas já estabelecidas. E você, quer ficar por dentro de outras dicas para o seu negócio? Então não deixe de nos seguir no Facebook, Instagram e YouTube!

Loja de roupas: saiba como escolher a marca certa para revenda

51458-loja-de-roupas-saiba-como-escolher-a-marca-certa-para-revenda

Montar uma loja de roupas infanto-juvenil requer do empreendedor não apenas o capital e a motivação para dar o start no negócio. É preciso se atentar a diversos detalhes tão importantes que podem ser fundamentais para diferenciar uma loja de sucesso de um fracasso total. Entre esses detalhes, destaca-se a escolha dos fornecedores e das marcas que serão vendidas em seu estabelecimento. Esses fatores ditarão tanto o preço quanto o público-alvo desejado para o seu estabelecimento. Como já deu pra perceber, essa escolha deve ser muito bem pensada pelos gestores. Se você ainda tem dúvidas quanto à escolha da marca certa para revenda, fique de olho nas nossas dicas: 1. Tradição sempre será algo importante Os consumidores não pagam uma marca apenas pelo que ela representa: muitos vão além e tentam alinhar qualidade com o status quo que a marca produz. Isso significa que, no momento de selecionar uma marca para revender, o lojista deve procurar marcas de tradição, que galgaram seu espaço no mercado por meio de bons produtos e um branding eficiente. 2. Garanta a qualidade dos produtos vendidos Se você não pretende trabalhar com marcas famosas ou grifes, é importante entregar aos seus clientes um produto de qualidade. Nem todas as marcas de renome possuem qualidade equiparável com sua fama, assim como nem todas as marcas pequenas são descartáveis. É preciso analisar, conversar com revendedores, pedir amostras e catálogos. Dessa maneira, é possível avaliar as linhas de produtos e coleções e conferir se conseguem balancear estilo e qualidade de maneira atraente aos consumidores. 3. Custo benefício Uma grande marca sem qualidade e com altos preços pode se tornar um verdadeiro pepino na mão do lojista, assim como uma marca desconhecida com um preço acima da média. Fornecedores precisam possuir um custo-benefício que seja atraente tanto para os lojistas quanto para os clientes. No momento de escolher a marca, o custo-benefício funciona como uma síntese do que citamos acima: se a marca possui tradição, qualidade e bom preço, pode ter certeza que ela será um sucesso nas vendas, e que seu custo será sempre vantajoso para a loja! 4. Análise do mercado Concorrentes não são inimigos: são pessoas que empreendem no mesmo nicho que você e, portanto, possuem dificuldades e desafios bastante semelhantes. Assim, faça uma pesquisa na concorrência para descobrir quais são as tendências do seu público-alvo e quais são os itens mais desejados por eles. Em alguns casos, conferir como a concorrência trabalha pode ajudá-lo a compreender um pouco mais sobre seu público e suas preferências. 5. Capacidade de atender sua demanda Escolha marcas que não o deixem a ver navios. Procure por recomendações de outros lojistas, garantias de qualidade e analise o processo logístico. Muitas vezes, as empresas não conseguem atender à sua demanda, gerando desconforto entre as partes — ou pior, prateleiras vazias. Fique sempre atento à qualidade do atendimento do fornecedor e certifique-se sempre de que os prazos e quantidades são possíveis de serem realizados. E você, procura roupas de qualidade e um fornecedor capaz de atender a demanda da sua loja? Entre em contato conosco e conheça as vantagens que a Parizi pode trazer para o seu empreendimento!